Artistas levam humor às redes como forma de enfrentar as dificuldades impostas pela pandemia

Por Betina Ludwig Atualizado em 14 de abril às 15:30 horas



Sorrir em meio a um cenário de dificuldades é um tanto desafiador. Diante da pandemia causada pela Covid-19, ser leve tornou-se um desafio. Por todos os lados, notícias e relatos nada animadores. A atriz, professora de teatro e gestora do Departamento de Cultura de Dois Irmãos, Thais Backes, tem criado conteúdo nas redes sociais para tentar minimizar os efeitos causados pela crise. Com bom humor e inteligência ela tem se destacado com vídeos postados no Facebook e Instagram. ​ Uma das personagens criadas pela atriz é “Leofrida”, uma senhora com sotaque alemão e muito engraçada. E também tem a “Tatá”, a personagem que conversa com as crianças, lança desafios e brincadeiras para garotada não ficar parada em casa.


Professora Thais Backes cria vídeos humorísticos

Thais destaca que este momento é de aprendizado e que são perante as dificuldades que acabamos aprendendo mais. “Agora a gente precisa passar pela quarentena, com essa preocupação com os idosos e todos. Foi uma chance que recebemos”, disse a atriz. Em uma sociedade em que muitos olham apenas para as perdas financeiras, ela busca outras formas de enxergar a atual situação em que vivemos e compartilhar isso com outras pessoas. ​ A atriz, precisou se afastar de suas tarefas antes mesmo da quarentena, em função de uma gripe. Ela continuou acompanhando os grupos de trabalho e viu a preocupação causada pelo novo coronavírus. Para ela, não existe olhar só para si, precisamos olhar para o todo e a partir disso surgiu a ideia dos vídeos. “Eu penso que sim podemos mudar o mundo, com cada um fazendo sua parte. Então decidi transformar as notícias difíceis para mais leves, mas claro sem perder a seriedade”, destaca. ​ Thais ressalta que até sentiu-se mais ansiosa porque não consegue parar de pensar nos conteúdos. “Olha, eu até brinco que faltam horas no meu dia. Penso que por meio dos vídeos consigo transmitir uma mensagem e assim ajudar a mudar a forma de olhar para o momento das pessoas”, finaliza. ​ A psicóloga e professora do Instituto Fernando Pessoa, Patrícia Machado, enfatiza a dificuldade do momento vivido e que jamais imaginou que algo invisível fosse capaz de nos “prender” em casa. “É importante que tenhamos seriedade ao tratar do assunto, mas tratar com seriedade não significa que precisamos entrar em pânico. O que vem nos sendo posto é um novo olhar sobre o nosso modo de vida e nossas relações”, destaca a psicóloga.



Patrícia chama a atenção para o consumo de notícias tristes, as quais somos bombardeados na maior parte do tempo. Um consumo excessivo desse tipo de informação pode causar grandes problemas em nossa saúde mental, como aumento da ansiedade e até mesmo a depressão. Segundo ela, devemos lembrar que a vida continua e que precisamos ir em busca de alternativas que nos façam fugir dessa teia de hábitos negativos. Patrícia sugere como alternativas os vídeos ou opções que reforcem nosso humor. “Tenho para mim que o humor é essencial em qualquer crise, pois permite a leveza em momentos difíceis. Há alguns dias vi uma caricatura divertida que alertava sobre as formas de contágio. Uma informação leve e bem humorada. Mas, atenção, não se pode confundir bom humor com zombaria ou deboche. A coisa é séria e deve ser encarada”, finaliza a psicóloga.

A dica da especialista é aproveitar o tempo em casa para consumir informação na medida certa, e tirar um tempo para você.

18 visualizações0 comentário